Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2014

De longe

(Imagem: Tumblr)
Possuir alguém é uma grande ilusão, um dos nossos maiores erros, enganos. Seja num relacionamento amoroso ou numa amizade, não possuímos ninguém, tampouco podemos controlar seus sentimentos. "Você é meu" essa frase sempre me causou um incômodo, talvez pelo fato de soar como "você é minha propriedade" ou "eu sou seu dono". Isto me faz ter a sensação que eu sou apenas mais um objeto, na vida de alguém.

É difícil aceitar que não podemos controlar o sentimento do outro, garantir que gostará de nós na mesma proporção. Que não teremos a certeza de que o amanhã existirá, que estaremos juntos, felizes, completos. Não há certeza em nada, e eu tenho que me acostumar com isso. Tudo é um jogo de confiança... e quando ela é quebrada, o jogo dá uma pausa ou acaba.

O Feminismo é uma farsa?

(Beyoncé em Flawless)
"Frozen" é um filme da Disney que me surpreendeu, por fugir na mesmice dos contos de fadas. Diferente das mulheres presentes em Cinderela e Branca de Neve, clássicos em que as mulheres, apesar de estarem no papel principal da trama, tinham como ideal encontrar o belo príncipe encantado, dependiam deste para saírem de um problema ou serem felizes para sempre.
O filme mostra em diversas cenas que a figura masculina é dispensável. Desde a fuga de Elza, sozinha, que se sente feliz e livre por isso, até a figura de sua irmã, que nas cenas finais do filme, quando o seu parceiro romântico daria um soco no vilão, ela entra na frente, dispensa a ajuda masculina, e dá-lhe um soco!