Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2015

A internet pode ser boa!

Leonardo Konarzewski está lutando contra o câncer. Diagnosticado em 2013, ele descobriu recentemente que tem grandes chances de se curar se fizer um tratamento nos Estados Unidos. O problema é que o tratamento é muito caro, por volta de R$ 40.000,00. Depois, os custos do tratamento podem aumentar ainda mais. Conheci a história do Leo pelo canal LubaTV. No vídeo "Chega de ódio!", Luba fala sobre o poder que internet tem de ajudar as pessoas, então se você puder ajudar, ajude!

Vamos Culpar Alguém?!

(Foto: Arquivo Pessoal)
Já ouvi várias vezes que para dar jeito num usuário de drogas (ou drogado, como eles dizem), basta dar uma surra. Bom, meu irmão estava levando várias surras, dos traficantes, da polícia e sabeládeusmaisquem. Minha mãe, apesar de evangélica, nunca nos impôs nada, nem nos proibia. Eu me lembro que, sempre antes das festas, ela dizia "se você quiser, pode beber ou fumar, mas fique longe drogas, meu filho". É sempre bom seguir conselho de mãe, mas acho que ela tinha esquecido que bebida, cigarro e até remédios também são drogas.
Eu não sei ao certo o porquê meu irmão começou a usar aqueles tipos de drogas. Eu cresci no mesmo ambiente que ele, então essa história de "fugir dos problemas" não fazia muito sentido. Na escola, eles faziam palestras e diziam "a droga é uma droga", mas isso não é verdade. Se droga fosse uma droga ninguém usaria. Talvez por inocência, eles escondem os prazeres que a droga traz. E é claro, nossas escolhas sem…

22 Sintomas de Mentes Conservadoras

1. Nunca cobrou e nem conhece os vereadores da sua cidade, mas pede impítchymam da Dilma;

2. Acha que legalizar o aborto vai obrigar todo mundo a abortar;

3. Não sabe a diferença entre legalizar, liberar e regulamentar o uso da maconha (como se não fosse a coisa mais fácil do mundo comprar);

4. Não sabe a diferença entre gênero e sexualidade;

5. Não sabe a diferença entre homossexualidade e homossexualismo;

6. Acha que todo gay não gosta de ser gay;

7. Acha que cerveja e cigarro não são drogas;

8. Não percebeu que nem todo mundo acredita na Bíblia;

9. Fala mal de mãe solteira, mas nunca culpa a omissão do pai;

10. Acha que só homem gosta de sexo;

Poliamor

Crescemos com o pensamento de que devemos amar a todos, porém devemos escolher uma única pessoa para amar... para o resto da vida. Quem estabeleceu este parâmetro? Quem criou esta regra? Por que a seguimos? Por que não escolher duas? Três? Estaríamos multiplicando o amor, ou será que estaríamos desvalorizando-o? Acredito que a geração atual e as futuras já estarão familiarizadas com estas questões.


Poliamor (Documentário) from Zé Agripino on Vimeo.

Saia da Gaiola