Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2018

Estalo

Houve um tempo em que eu me preocupava muito sobre o que diziam de mim, primeiro porque eu frequentava a igreja e depois porque eu tinha um irmão que era o diabo em forma de gente. Eu já falei sobre ele no texto “No Embalo da Cocaína”, nós éramos completamente opostos. Com toda essa bagunça, eu acabei absorvendo a responsabilidade de mostrar pra sociedade de que minha mãe não havia nos criado errado. Que não era culpa da minha família ou falta de surra, mas, infelizmente, essa era a conversa que rondava. Quando você tem algum usuário de drogas na família, as pessoas querem culpar alguém. Geralmente é a mãe.

Depois de perder os dois, eu percebi que não importava o que eu fizesse, eles não iriam voltar. E as pessoas, na maioria das vezes, falam as coisas da boca pra fora. Quando meu irmão morreu, eu fui pra escola na semana seguinte. Durante a aula um colega de classe, que provavelmente não sabia que era meu irmão, falou em alto e bom som “tinham que matar mesmo!”. Minha única reação f…

Depois das 18h

Aquele momento de autopiedade quando você precisa de um carinho, um abraço. Se desse pra voltar no tempo, voltar a ser criança. Quando, numa queda, você começava a chorar e corria gritando “mamãe!”. Então, ela te abraçaria, passaria um remédio laranja que ardia, e ficaria tudo bem. Em meia hora, já estaria correndo novamente. Mas a vida adulta não é assim. As pessoas te machucam e você não tem pra onde correr.

Você tem que sair muito cedo para o trabalho e chega em casa muito tarde. Por mais cansativo que tenha sido seu dia, ninguém vai te perguntar como ele foi. Você abre a porta, coloca comida pro seu gato, tira a roupa, toma um banho. Talvez tenha energia pra cozinhar ou talvez só coma um sanduíche. Ligar o computador, ler e-mails, responder mensagens. Tudo online e à distância.
Percebe que uma ou duas plantas morreram. Será que foi falta de água? Ou será que foi água demais? Talvez faltou adubo. Ou talvez faltou podá-la. Isso mesmo. Pra crescer mais, ficar mais forte ou dar mais …

Hoje Não!

A vida é complicada. Admiro cada um que levantou da cama e encarou esse dia. Também admiro os que não levantaram, afinal, não é todo dia que estamos dispostos. Muitos problemas ou apenas o ócio. Tristeza. Depressão. Ansiedade. Melancolia. Alguns perderam pessoas importantes. Já não bastasse a dor da perda, existe a dor de como essa perda aconteceu. Assassinato. Suicídio. Tortura. Acidente. Viver não é para amadores.
Foto: Bekoo das Pretas / Luara Monteiro Que no mundo existem pessoas "más", disso todo mundo já sabe. Mas a impressão que eu sempre tive era que a maioria das pessoas eram "boas". Mas, parando pra pensar, se isso fosse verdade, o discurso de ódio não seria tão potente, o preconceito, a violência psicológica e verbal, o racismo e a lgbtfobia não existiriam. Talvez seja por isso que políticos com discurso de ódio sejam tão populares.
Vejo pessoas vivendo de aparência. Escondendo-se em religiões. Volta e meia vejo comparações de "antes e depois" …